Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Criado: Terça, 20 de Setembro de 2016, 11h54 | Publicado: Terça, 20 de Setembro de 2016, 11h54 | Última atualização em Terça, 20 de Setembro de 2016, 12h13 | Acessos: 1715

O PDI é o documento balizador do planejamento estratégico das instituições que ofertam educação superior. Nele estão definidos a missão, a visão, os valores e as estratégias da instituição com a finalidade de atingir seus objetivos e metas para um período de cinco anos.

Sua composição mínima é estabelecida pelo Decreto Nº 5.773/2006, que serve de guia para a elaboração do planejamento institucional. Esse documento orienta a avaliação institucional e de cursos, bem como, norteia os rumos que a IES precisa seguir.

Conforme definido na Lei Nº 11.892/2008, os Institutos Federais são instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares e multicampi, portanto devem ter um PDI, requisito imprescindível para reconhecimento e avaliação de cursos superiores.

No Instituto Federal de Brasília, a primeira edição do PDI foi elaborada no momento de sua criação, vigorou no período de 2009 a 2013 e teve por finalidade nortear o planejamento da instituição durante sua a implantação. A segunda edição do PDI, em vigor para o período de 2014 a 2018, o PDI do IFB tem a finalidade de orientar o planejamento institucional com vistas a consolidação da instituição.

Cientes que o planejamento institucional deve ser dinâmico e focado no atendimento de seus objetivos, durante o processo de construção do PDI, a comunidade pactuou que este importante documento deveria ser revisado no exercício de 2016. Atualmente o PDI 2014/2018 encontra-se em processo de revisão, e espera-se que a comunidade avalie sua execução e proponha os ajustes necessários para o efetivo alcance dos objetivos estratégicos.

 

Revisão do PDI 2014/2018 do IFB

Introdução

Já em 2014, quando o PDI foi concluído, a comunidade do IFB identificou a necessidade de aprofundar as discussões sobre questões relevantes para a instituição. Os desdobramentos da efetiva oferta de ensino médio integrado, os expressivos cortes orçamentários, a racionalizalização de cargos e o redimensionamento da estrutura organizacional imposto por novas legislações, são realidades inicialmente não previstas no PDI 2014/2018 do IFB e que, por si só já demandam da comunidade uma nova discussão.

Definida para ocorrer no exercício de 2016, a 1ª Conferência de avaliação do PDI, realizada no dia 18/08/2016, teve por finalidade rediscutir o PDI, pois algumas questões, que, por mudança de conjuntura econômica, política, administrativa, jurídica e de pessoal, influenciam no planejamento institucional e carecem de apropriação e encaminhamentos da comunidade.

Como desdobramento da conferência, foi dado início ao processo de revisão do PDI, para orientar os trabalhos a serem desenvolvidos, a reitoria do IFB instituiu a Comissão Executiva e as Subcomissões Temáticas.

 

Metodologia

Objetivos

- Apresentar a comunidade a avaliação do cumprimento das metas e o status do alcance dos objetivos estratégicos estabelecidos no Plano de Desenvolvimento Institucional vigente;
- Apresentar as alterações na legislação, os cortes orçamentários, os ajustes necessários e os consequentes desdobramentos destas mudanças nos indicadores e metas para se alcançar os objetivos estratégicos da instituição;
- Promover o diálogo maduro e responsável sobre os desafios que estão postos e o futuro da instituição buscando a ampliação da participação e comprometimento da comunidade na formulação da estratégia da instituição.

 

Fases/Etapas/Cronograma 

Seq.

Ações

Agosto

Setembro

Outubro

1

Formação de Comissão Executiva (CE)

 X

 

 

 

 

 

2

Realização de conferência para avaliação do PDI 2014/2018

 

 X

 

 

 

 

3

Período para autoindicação da comunidade para participar das Subcomissões Temáticas (SCTs)

 

 X

 

 

 

 

4

1ª Reunião entre a CGPL, CE e SCTs sobre o processo de revisão do PDI

 

 

 

 

 

5

Solicitação de informações das unidades administrativas sobre as necessidades de ajustes no PDI

 

 

 

 

 

6

Período para as unidades avaliarem as necessidades e encaminharem as propostas de ajustes no PDI

 

 

 

 X

 

 

6

2ª reunião entre a CGPL, CE e SCTs para apresentar e discutir as propostas de ajustes do PDI encaminhadas pelas unidades administrativas

 

 

 

 X

 

 

7

Prazo para consulta pública

 

 

 

 

 X

 

8

Consolidar as propostas oriundas da consulta pública e preparar a versão para submissão ao CONSU

 

 

 

 

 X

 

9

Submeter ao conselho superior

 

 

 

 

 X

 

10

Aprovação do PDI 2014/2018 revisado

 

 

 

 

 

 X

 

Conferência de avaliação do PDI

Dando início ao processo de revisão, a 1ª Conferência de Avaliação do PDI 2014/2018 do IFB aconteceu durante o dia 18 de agosto de 2016 no Campus Taguatinga, contou com a participação de mais de 120 pessoas de todas as unidades e segmentos que formam a comunidade do IFB. Na oportunidade, os(as) gestores(as) do IFB apresentaram a avaliação do cumprimento das metas e o status do alcance dos objetivos estratégicos estabelecidos no PDI vigente.

 

Comissão Executiva e Subcomissões

A Comissão Executiva(CE) e as Subcomissões Temáticas (SCTs) que tratam do processo de revisão do PDI foram instituídas por meio da Portaria Nº 2318/2016. A CE composta pelos Coordenadores de Planejamento e Orçamento (CDPOs) dos Campi e presidida por um integrante da Coordenação Geral de Planejamento (CGPL) da Reitoria, tem como objetivo o acompanhamento dos trabalhos desenvolvidos no âmbito das Subcomissões Temáticas. A CE tem como atribuições:

I - Conduzir as atividades relativas à proposição de revisão do PDI 2014/2018, sistematizando em um único produto, o trabalho das Subcomissões Temáticas (SCT), com foco na coesão e coerência;

II - Eleger dentre seus integrantes na 1a reunião, um(a) coordenador(a) adjunto(a) e um(a) coordenador(a) de comunicação;

III - Definir os canais para comunicação interna da CE, da CE com as SCT e da CE com a comunidade acadêmica;

IV - Gerir e comunicar todas as etapas de execução do projeto, elaborando e divulgando o cronograma de atividades;

V - Sensibilizar e convidar os integrantes da comunidade para participar das SCTs;

VI - Orientar, aprovar e acompanhar os cronogramas e planos de trabalho das SCTs de acordo com a legislação específica sobre o PDI;

VII - Oferecer apoio técnico-administrativo para o desenvolvimento dos trabalhos;

VIII - Compilar, revisar e editar os materiais e propostas;

IX - Submeter relatórios periódicos a comunidade sobre o andamento de suas atividades e das subcomissões;

X - Submeter à apreciação do Conselho Superior, a proposta final de revisão do PDI.

As Subcomissões Temáticas (SCTs), são responsáveis por analisar as informações referentes aos eixos avaliados pelo Sistema de Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), de acordo com a Lei Nº 10.861/2004, Decreto Nº 5.773/2006 e a Nota Técnica 14/2014 – CGACIES/DAES/INEP/MEC, são elas:

  • Subcomissão Temática 1 (SCTE1): Planejamento, Desenvolvimento e Avaliação Institucional: responsável pela análise das dimensões “8 – Planejamento e avaliação”, “1 – missão e PDI” e “3 - responsabilidade social”, e revisão dos capítulos “Planejamento estratégico”, “Autoavaliação institucional” e Perfil institucional;
  • Subcomissão Temática 2 (SCTE2): Políticas acadêmicas: responsável pela análise das dimensões “2 - Políticas para o ensino, pesquisa e extensão”, “4 – Comunicação com a sociedade” e “9 – Políticas de atendimento aos discentes”, e revisão dos capítulos “Projeto pedagógico institucional”, “Planejamento e oferta de cursos e vagas” e “Organização didático-pedagógica”;
  • Subcomissão Temática 3 (SCTE3): Políticas de gestão: responsável pela análise das dimensões “5 – Políticas de pessoal”, “6 – Organização e gestão da instituição” e “10 – Sustentabilidade financeira” e revisão dos capítulos “Desenvolvimento humano”, “Organização administrativa” e “Capacidade e sustentabilidade financeira”;
  • Subcomissão Temática 4 (SCTE4): Infraestrutura física: responsável pela análise da dimensão “7 – Infraestrutura física” e revisão do capítulo “Infraestrutura”.

 

Fluxo de revisão

 

Consulta pública

(Informações em breve)

 

Propostas

(Informações em breve)

 

Versão final para apreciação do CONSU

(Informações em breve)

 

Referências

BRASIL, Ministério da Educação, Instituto Federal de Brasília. Plano de Desenvolvimento Institucional: PDI 2009/2013. Brasília: IFB, 2009. Aprovado ad referendum pelo reitor substituto no dia 11 fev. 2011.

BRASIL, Ministério da Educação, Instituto Federal de Brasília. Plano de Desenvolvimento Institucional: PDI 2014/2018. Brasília: IFB, 2014. Aprovado pelo Conselho Superior no dia 20 mai. 2014.

Decreto Nº 5.773, de 09 de maio de 2006, dispõe sobre o exercício das funções de regulação, supervisão e avaliação de instituições de educação superior e cursos superiores de graduação e sequenciais no sistema federal de ensino. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 mai. 2006c.

Lei Nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008, institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências.

GALVÃO, Anderson Allan Almeida. Plano de desenvolvimento institucional: uma proposta para elaboração e acompanhamento pelos institutos federais. 2016. 66 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) — Universidade de Brasília, Brasília, 2016.

registrado em:
Fim do conteúdo da página