Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Reitoria > Estudantes indígenas do IFB participam de pautas na TV MEC e TV Escola
Início do conteúdo da página

Estudantes indígenas do IFB participam de pautas na TV MEC e TV Escola

Criado: Quarta, 19 de Abril de 2017, 14h08 | Publicado: Quarta, 19 de Abril de 2017, 14h08 | Última atualização em Quarta, 19 de Abril de 2017, 20h17 | Acessos: 609

A aluna Nívia Apoema Tubinambá, cursa Licenciatura em Biologia, no IFB Campus Planaltina. Ela nasceu na cidade de Ilhéus/ BA e tem 28 anos. Esta semana participou de uma entrevista com a TV MEC e contou um pouco de sua história. Nívia é da etnia tupinambá e, saiu de sua aldeia há três anos para estudar no Instituto. Atualmente mora no Vale do Amanhecer com uma família de amigos indígenas e faz estágio na Embrapa.

Sua árvore genealógica é bem interessante. Possui heranças da etnia pataxó da etnia tupinambá por parte dos avós, ou seja, uma mistura das duas etnias. A família ainda mora em uma aldeia na zona rural, Sul da Bahia. A opção pelo curso de Biologia surgiu ainda criança, pois o forte contato com a natureza fortaleceu esse sentimento.

"Tive o incentivo da família e sou a primeira a cursar uma graduação em curso superior. Sempre gostei da natureza e tive muita

curiosidade em aprender sobre os animais. Foi uma trajetória muito difícil, estudei em escola rural e andava muitos quilômetros pra estudar. Ao chegar aqui também encontrei  outras dificuldades - tive de me dedicar muito para ter o mesmo nível dos alunos. Meus planos incluem fazer um mestrado na UnB, em Educação Indígena e, um dia voltar a aldeia para passar um pouco da minha experiência", conta .

Já no IFB Campus Brasília, os alunos Luvan Prado Sampaio, do curso superior de Tecnologia em Eventos e Seeribhi Lula Apoio Prado Sampaio, do curso técnico em Serviços Públicos,  também participaram de entrevista com a TV Escola para falar sobre oportunidades de ensino para os indígenas. Contaram a equipe de reportagem sobre sua trajetória até chegar a Brasília, já que são vindos da tribo Tukano, no estado do Amazonas.  

 O IFB oferece vagas com prioridade para indígenas,  pretos e pardos, conforme a Lei nº 12711/2012, artigos 3º e 5º, de proteção a essas minorias no contexto de inclusão social. Além disso, as cotas para alunos advindos de escolas públicas chegam a 30%. Para os indígenas, é necessário apenas apresentar a autodeclaração juntamento com a documentação exigida para o processo seletivo.

Acesse as matérias veiculadas hoje:

TV MEC -  https://www.youtube.com/watch?v=c-BRiPE1Ly0

TV Escola -  https://www.youtube.com/watch?v=3-NV_NFv5xM

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página