Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Riacho Fundo > Competência profissional para ensinar línguas e o trabalho com planos de curso são temas do I Colóquio de Formação de Professores de Línguas
Início do conteúdo da página

Competência profissional para ensinar línguas e o trabalho com planos de curso são temas do I Colóquio de Formação de Professores de Línguas

Criado: Quarta, 14 de Junho de 2017, 19h05 | Publicado: Quarta, 14 de Junho de 2017, 19h05 | Última atualização em Quarta, 14 de Junho de 2017, 19h30 | Acessos: 549

Estudantes e professores do curso de Letras-Inglês do Campus Riacho Fundo do Instituto Federal de Brasília (IFB) realizaram, nesta terça-feira, 13 de junho, o "I Colóquio de Formação de Professores de Línguas: Linguística Aplicada e Ensino de Línguas". O evento foi apresentado pelos estudantes simultaneamente em inglês, português e na língua brasileira de sinais (Libras). A discussão sobre os temas "competência profissional para ensinar línguas e o trabalho com planos de curso e suas bases" foi conduzida pelo prof. dr. José Carlos Paes de Almeida Filho, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada da Universidade de Brasília (UnB). Cerca de 100 pessoas participaram do evento que reuniu professores e estudantes para dialogar sobre assuntos ligados à profissão de ensinar línguas.

Após a explicitação do professor José Carlos foi a vez das vozes estudantis, representadas por alunos dos cursos de Letras-Inglês, do Campus Riacho Fundo, Letras-Espanhol, do Campus Ceilândia, e Letras-Português, do Campus São Sebastião do IFB. O estudante José Silva, do curso de Letras-Inglês, provocou os participantes ao questionar sobre a importância de considerarmos o ensino de línguas também da perspectiva do aprendiz e não apenas do professor.

Em resposta, o professor José Carlos comentou que esse tipo de preocupação vindo de um futuro professor "soa como música para os ouvidos" e explicou que esse questionamento tem potencial para ser objeto de "uma pesquisa de TCC ou de mestrado", incentivou. Isso porque há escassez de estudos que se dediquem a investigar e a fazer mapeamentos das estratégias de aprendizagem por parte do aprendiz de línguas.

Iranilde Tavares da Câmara, do curso de Letras-Espanhol, parabenizou os estudantes do curso de Letras-Inglês por organizarem o evento e por promoverem um diálogo tão enriquecedor com um dos autores mais expoentes da Linguística Aplicada cujas obras são amplamente estudadas nas licenciaturas em Letras. 

O sucesso do evento foi atribuído pela professora Karina Viana aos estudantes que desempenharam com muito comprometimento as atividades necessárias à organização do Colóquio. "Eles foram incríveis. Apenas com algumas orientações, providenciaram tudo por conta própria. Por exemplo, alguns venderam bombons, fizeram e/ ou foram em busca de doações para a compra do banner do evento e organização de coffee break para receber os participantes. Outros fizeram a divulgação do evento e organizaram uma linda apresentação cultural. Além disso, ensaiaram uma espécie de cerimonial para o evento e cuidaram de cada detalhe, como microfone, projeção etc." Segundo a professora, atividades como esta contribuem para o envolvimento dos alunos com as ciências na área de linguagens e com o desenvolvimento da autonomia desses futuros professores de línguas.

Fim do conteúdo da página