Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Samambaia > Programa Educativo do IFB Campus Samambaia leva estudantes ao MAB
Início do conteúdo da página

Programa Educativo do IFB Campus Samambaia leva estudantes ao MAB

Criado: Sexta, 13 de Mai de 2022, 07h50 | Publicado: Sexta, 13 de Mai de 2022, 07h50 | Última atualização em Sexta, 13 de Mai de 2022, 07h50 | Acessos: 365
imagem sem descrição.

No escopo de um programa educativo em construção pelo Instituto Federal de Brasília que contempla visitas, pesquisas e ações junto a instituições museais e culturais públicas no Distrito Federal,  o Museu de Arte de Brasília (MAB) recebeu nesta quinta-feira, 12 de maio, turmas do curso de Tecnologia de Design de Produtos do IFB Campus Samambaia.

Na ocasião foi realizada visita técnica para apresentação do acervo de design de mobiliário selecionado pelo professor do IFB Frederico Hudson para compor a próxima mostra a ser produzida pelos estudantes do Instituto, sob a supervisão dos professores. A exposição intitulada “Mobiliário moderno e contemporâneo: dois momentos do design de móveis da capital” tem previsão de abertura ao público entre maio e junho de 2022.

Seleção, organização, curadoria do acervo e definições de montagem também farão parte das demais etapas do projeto integrador que compreende  disciplinas do curso, como "História do Mobiliário", "Patrimônio Cultural", "Prática de Projetos 1 e 2", "Projeto de Interiores", "Computação Gráfica" e "Metodologia Visual".  Para as próximas agendas com os estudantes serão repassadas técnicas de fabricação para a concepção, criação, desenvolvimento, produção e montagem de exposições.

"Esta iniciativa se fundamenta pelos princípios que regem o IFB no rumo à indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão, posicionando os alunos e as alunas do IFB como protagonistas técnicos, tecnológicos e sociais para atendimento de demandas da sociedade no DF. Com isso validamos a importância da educação patrimonial, que vem sendo trabalhada além dos espaços do Campus Samambaia", reforça o professor do IFB Frederico Hudson.

Por fim, os mediadores do MAB apresentaram a parte exposta do acervo de artes visuais e esculturas e deram um breve relato sobre a recente história da reabertura do espaço.

Fim do conteúdo da página