Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Brasília > Projeto de Extensão do IFB ganha o mundo multiplicando o bem
Início do conteúdo da página

Projeto de Extensão do IFB ganha o mundo multiplicando o bem

Criado: Quinta, 13 de Mai de 2021, 10h54 | Publicado: Quinta, 13 de Mai de 2021, 10h54 | Última atualização em Segunda, 17 de Mai de 2021, 10h11 | Acessos: 582

Um projeto de extensão do Instituto Federal de Brasília (IFB), que tem o objetivo de prevenir a violência contra crianças e adolescentes, está, literalmente, multiplicando o bem e, não só ultrapassou as barreiras da instituição, como também do Distrito Federal, do Brasil e está ganhando o mundo.

Uma iniciativa da professora do IFB Campus Brasília Elissélia Ramos, o projeto “Multiplicadores do Bem” tem a proposta de multiplicar a temática – prevenção da violência sexual contra crianças e adolescentes – e fazer com que informações, como, por exemplo, identificar atitudes de assédio e a quem pedir ajuda cheguem ao maior número de pessoas possível.

“Os Multiplicadores do Bem atuam na construção de didáticas e utilizam-se de metodologias que favorecem a autonomia de cada aluno, tendo como processo de ensino-aprendizagem um ambiente amável e acolhedor. O projeto é voltado para multiplicar o tema por meio de oficinas e palestras para crianças e adolescentes”, explica a coordenadora e idealizadora do projeto, professora Elissélia.

A coordenadora conta que a ideia do projeto veio de experiências ao longo de sua carreira profissional e de um desejo de contribuir com a temática de uma forma mais efetiva. Em 2019, ela submeteu a proposta a um edital do IFB, que foi aprovada como projeto de extensão de fluxo contínuo.

No primeiro ano, o projeto realizou a primeira oficina presencial com estudantes da área de Eventos do Campus Brasília. “Os alunos passaram por uma formação e se tornaram formadores de novos multiplicadores. São estudantes de Eventos – do Integrado, Subsequente e Superior – que são nivelados, tanto na parte conceitual, quanto com o que é multiplicado. E eles vão à prática, ou seja, o protagonismo das oficinais são por meio desses alunos, sob a minha coordenação”, explica.

Uma vez formado esse grupo, a segunda etapa seria expandir e se multiplicar, presencialmente, nas escolas públicas do Distrito Federal, mas aí veio a pandemia.

 

Multiplicação Virtual

Com as consequências da pandemia por Covid-19, o projeto teve de se reinventar e continuou em formato virtual. Foi criada uma conta no Instagram e também no TikTok, para conseguir atingir o público adolescente.

“Com as redes sociais, o projeto cresceu muito em um tempo muito curto. Com a conta no Instagram, vieram novos multiplicadores do Brasil inteiro e até de fora do país. Hoje, temos multiplicadores na Austrália, Japão e Portugal, por exemplo”, conta Elissélia.

Além da expansão das barreiras geográficas, o projeto ganhou maior visibilidade e conquistou parcerias com importantes e reconhecidos órgãos de prevenção ao tema, como Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

“Hoje o projeto conquistou essa grande parceria em rede. Tudo o que é construído no projeto está alinhado ao Centro Integrado 18 de maio, ao Núcleo de Violência e Enfrentamento, ao Disk 100, aos Conselhos Tutelares... É um projeto que tem pouco tempo nesse novo formato didático-pedagógico, e que agora vai realizar uma série de oficinas virtuais feitas pelos nossos estudantes do ensino médio”, finaliza.

 

18 de maio

Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, a professora Elissélia vai participar da live “18M: Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, organizado pelo IFB e com transmissão ao vivo no canal da instituição no YouTube.

O debate virtual acontece das 10h às 11h30 e também terá participação da conselheira tutelar de Brasília, Clementina Bagno (Keka), e da psicóloga Caroline Brüning. A mediação será da ouvidora do IFB, Raline Romaiany.

O “Multiplicadores do Bem” também é parceiro em um projeto do TJDFT, que vai realizar, entre os dias 17 e 28 de maio, uma série de palestras na rede pública de ensino do Distrito Federal.

Já no dia 20 de maio, o projeto também estará presente na live “Prevenção e trabalho em rede no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes” no Canal EducaDF.

 

Para seguir

Gostou do projeto? Siga os “multiplicadores do bem” nas redes sociais e acesse o e-book de poesias:

Instagram: @projetomultiplicadoresdobem

TikTok: @multiplicadoresdobem

E-book “Poesias Multiplicadores do Bem – Prevenindo a violência contra crianças e adolescentes”

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página