Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Reitoria > IFB prevê oferta de formação em Libras aos servidores da área de Saúde de Brasília
Início do conteúdo da página

IFB prevê oferta de formação em Libras aos servidores da área de Saúde de Brasília

Criado: Terça, 14 de Mai de 2019, 09h21 | Publicado: Terça, 14 de Mai de 2019, 14h39 | Última atualização em Terça, 14 de Mai de 2019, 15h10 | Acessos: 1050

A Pró- Reitoria de Extensão do Instituto Federal de Brasilia (IFB) reuniu-se com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal a fim de firmar parceria em oferta de formação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) para os servidores do Distrito Federal. Atualmente, o Governo do Distrito Federal sancionou lei que assegura a possibilidade de disponibilizar profissionais aptos a se comunicar em Libras nas unidades e nos órgãos da rede pública de saúde para prestar atendimento à população.  A Lei de n° 6.300/19 é válida aos hospitais, hemocentros, farmácias, Unidades de Pronto Atendimento (UPA), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). 

No encontro, que aconteceu nesta terça, 14 de maio, estiveram presentes pelo IFB a pró-reitora de Extensão, Cristiane Salgado, e a coordenadora de Políticas Inclusivas, Alessandra do Carmo, e pela Secretaria de Saúde do DF, duas profissionais — Diluana Oliveira, diretora de Desenvolvimento Estratégico de Pessoas, e Danyella de Jesus, da Gerência de Educação. A proposta em construção envolve a oferta de cursos de Libras pelo Instituto aos servidores da saúde que trabalham no atendimento ao público e, em contrapartida, o IFB seria orientado quanto a um trabalho de saúde preventiva e rede de apoio à saúde dos estudantes.

"Vemos perspectivas muito positivas em relação a essas parcerias. O IFB tem um quadro de professores altamente qualificado para formação profissional em atendimento às especificidades da sociedade. Estamos abertos para dialogar com as instituições que prestam serviço à população e, principalmente, para apoiar ações que vão ao encontro da legislação de inclusão social vigente", explica Cristiane. 

Na visão da diretora de Desenvolvimento Estratégico de Pessoas da SES/DF, a situação é bem clara. "Como hoje a Secretaria de Saúde não tem em seu quadro funcional profissionais com essa formação, a ideia principal é capacitar e preparar para o atendimento tais servidores. Por esse motivo, procuramos o IFB para verificar a possibilidade de oferta de curso de Libras em nossos espaços públicos de saúde". 

O conteúdo programático da formação em Libras voltada para esse público específico está em desenvolvimento. A ideia inicial contempla a oferta de 30 vagas por turma, podendo ser ampliadas as oportunidades já no segundo semestre de 2019.  A princípio o curso será ofertado presencialmente, e o transporte dos professores, realizado pela SES/DF. O mapeamento das primeiras unidades e redes de apoio a serem atendidas está sendo feito pela SES/DF e, em breve, o acordo técnico em avaliação será assinado entre as entidades.

"Os benefícios para a comunidade acadêmica incluem a consolidação de uma rede de apoio em Saúde dirigida aos estudantes, com apoio ao atendimento psicológico e  psiquiátrico, além de ser um reforço à missão do IFB como fomentador social na ampliação de atendimento ao cidadão surdo do Distrito Federal", esclarece Alessandra. 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página