Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Reitoria > Exposição “O Silêncio que Grita” é aberta no Campus Recanto das Emas do IFB
Início do conteúdo da página

Exposição “O Silêncio que Grita” é aberta no Campus Recanto das Emas do IFB

Criado: Quinta, 05 de Setembro de 2019, 13h04 | Publicado: Quinta, 05 de Setembro de 2019, 13h05 | Última atualização em Sexta, 06 de Setembro de 2019, 11h27 | Acessos: 290

Em meio a canções brasileiras e com a voz suave que prendeu a atenção do auditório lotado, a cantora Gláucia Nasser fez as vezes de mestre de cerimônia e conduziu a abertura oficial da Exposição da Fundação Brasil Meu Amor, “O Silêncio que Grita”, que estará em circuito, pelos próximos cinco meses, nas dez unidades do Instituto Federal de Brasília (IFB).

Na manhã desta quinta-feira, 5 de setembro, a mostra foi aberta oficialmente no Campus Recanto das Emas do IFB. O projeto apresenta imagens e frases que trazem uma percepção sensorial da história do mundo, mesclando com a saga da fundação de Brasília, dos candangos que construíram a Capital Federal, com a arte rupestre da Serra da Capivara, e de Juscelino Kubitschek, contracenando com diversas personagens históricas.

“JK fez um país justo, mas a gente não continuou. Agora a gente precisa seguir, mas precisamos, cada vez mais, estarmos em um silêncio que grita”, destacou Gláucia.

A cerimônia contou com a presença do presidente da Fundação Brasil Meu Amor, Jean Obry; do administrador regional de Recanto das Emas, Carlos Dalvan; e da Reitora do IFB, Luciana Massukado, que, em sua fala, enalteceu a importância da parceria com a fundação e do recebimento da exposição.

“A exposição nos dá oportunidade de revisitar o passado e viver o presente e é extremamente importante para nós como sociedade, pois um país só avança quando conhece, reconhece e valoriza sua história”, finalizou a reitora.

 

Cronograma

A exposição segue no Campus Recanto das Emas até o dia 15 de setembro, quando seguirá para o Campus Gama. A mostra é gratuita e estará aberta ao público em geral nos horários normais de funcionamento dos campi.

Campus Recanto das Emas: 2 a 15 de setembro
Campus Gama: 16 a 29 de setembro
Campus Riacho Fundo: 30 de setembro a 13 de outubro
Campus Samambaia: 14 a 27 de outubro
Campus Ceilândia: 28 de outubro a 10 de novembro
Campus Taguatinga: 11 a 24 de novembro
Campus Estrutural: 25 de novembro a 8 de dezembro 
Campus Planaltina: 9 a 22 de dezembro
Campus São Sebastião: 23 de dezembro a 5 de janeiro 
Campus Brasília: 6 a 19 de janeiro

 

O Silêncio que Grita

A exposição "O Silêncio que Grita" é composta de imagens, vídeos e sons que fazem com que aqueles que colocaram um tijolo em direção à liberdade e as mais relevantes construções da civilização humana sejam lembrados. Os painéis da instalação unem os povos e grandes sonhadores e líderes do passado e do presente, apagando a linha imaginária do tempo. A obra é também um grito de alerta: o Brasil livre, sonhado por JK e por tantos outros, precisa de todos nós, novos candangos, para cumprir o destino de ser o melhor país do mundo.

Trechos do livro “O Silêncio Que Grita”, de Jean Obry, Idealizador, Fundador e Presidente da FBMA, formam um fio condutor que amalgama a verdadeira essência do brasileiro, despertando um profundo sentimento de amor ao Brasil, de pertencimento e cidadania.

Uma "injeção de brasilidade", que oferece um resgate da história de nosso País.

Acesse a conta do IFB no Flickr e veja fotos da cerimônia de hoje.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página