Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Reitoria > Seminário debate os novos rumos da Extensão Tecnológica no Brasil
Início do conteúdo da página

Seminário debate os novos rumos da Extensão Tecnológica no Brasil

Criado: Terça, 16 de Agosto de 2011, 17h47 | Publicado: Terça, 16 de Agosto de 2011, 17h47 | Última atualização em Quinta, 05 de Dezembro de 2013, 10h22 | Acessos: 1836

Nesta terça-feira, 16 de agosto, foi realizado, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, o Seminário de Extensão Tecnológica do Brasil, organizado pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, pelo Conselho de Altos Estudos e pela Comissão Especial do Plano Nacional de Educação. O evento, que contou com a participação de parlamentares, Reitores dos Institutos Federais, pesquisadores e docentes, debateu os novos rumos da extensão tecnológica no país.

Aloízio Mercadante fala ao públicoNa abertura, o Ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, apresentou dados da realidade atual do Brasil, como dispêndio público com pesquisas e desenvolvimento, número de graduados, mestre e doutores no país. Segundo o Ministro, o Seminário irá trazer uma grande contribuição para a pasta em questão. “Eventos como este criam um rico debate e relatórios qualificados. Iremos acolher com muita atenção todas as recomendações, para que possamos aprimorar as políticas do nosso ministério”, garantiu Mercadante.


Após a abertura, foi iniciada a exposição de dois painéis. O primeiro discutiu sobre a assistência tecnológica às micro e pequenas empresas, e o segundo debateu a capacitação tecnológica da população. O Seminário foi encerrado com a leitura de um manifesto em defesa da extensão tecnológica no Brasil.

Exposição Vocacional Tecnológica

 

Durante o evento, no foyer do auditório, ficaram expostos projetos de extensão, produtos e pesquisas de alta tecnologia, desenvolvidos nos cursos técnicos, representando todas as regiões do país. Pelo Centro-Oeste, o Campus Planaltina, do Instituto Federal de Brasília, foi o escolhido e expôs o projeto “Produção e processamento da carne de coelho".

Foram distribuídas, para degustação, almôndegas e linguiças, produzidas por alunos do Curso Técnico em Agroindústria, utilizando a carne do coelho. Para Cristina Pereira Alves, Técnica em Agroindústria, o consumo da carne desse animal traz grandes benefícios para os consumidores. “A carne do coelho é uma das mais magras disponíveis no mercado, sendo, inclusive, mais magra do que a de frango”, explica a técnica.

Quem degustou gostou do sabor. A professora Margot Távora aprovou a ideia. “É uma carne extremamente saborosa e o tempero também é muito bom”.

Expansão da Rede Federal

 

Também, nesta terça-feira, aconteceu outro evento importante para o futuro dos Institutos Federais. Foi a cerimônia da nova expansão da Rede Federal de Educação Superior e Profissional Tecnológica, que ocorreu no Salão Nobre do Palácio do Planalto e contou com a participação da Presidente da República, Dilma Rousseff, e várias outras autoridades.

A expectativa é que, até o final de seu mandato, o governo entregue 208 novos Institutos Federais, totalizando, até 2014, 562 unidades e 320 campi universitários espalhados por todo o território nacional.

 

Saiba mais sobre a nova expansão da Rede Federal de Educação Superior e Profissional Tecnológica.

 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página