Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Riacho Fundo > Parceria com Embaixada da Dinamarca proporciona vivência prática aos estudantes de Gastronomia do IFB
Início do conteúdo da página

Parceria com Embaixada da Dinamarca proporciona vivência prática aos estudantes de Gastronomia do IFB

Criado: Quarta, 24 de Novembro de 2021, 17h58 | Publicado: Quarta, 24 de Novembro de 2021, 17h58 | Última atualização em Quarta, 24 de Novembro de 2021, 18h01 | Acessos: 148

Os alunos do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia do IFB Campus Riacho Fundo realizaram visita técnica ao Restaurante Aquavit (DF), a convite da Embaixada da Dinamarca, na quarta-feira, 17 de novembro. O encontro apresentou a cultura e a gastronomia nórdica para os futuros profissionais da gastronomia e foi comandada pelo chef dinamarquês Simon Lau. 

 

A atividade foi coordenada pelo assessor de Relações Internacionais do IFB, Anderson Galvão, e pela professora de Gastronomia do IFB Campus Riacho Fundo Ana Paula Jacques. Ela adiantou que a parceria com a Embaixada da Dinamarca vai fortalecer futuros projetos também. 

 

O primeiro contato prático pós-pandemia

 

Em razão da pandemia, muitos estudantes que acompanharam a visita tiveram o primeiro contato com a prática na cozinha. A professora de Nutrição do curso de Gastronomia que acompanhou a visita, Victoria Reis, conta que durante a oficina os alunos aprenderam sobre técnicas nórdicas de conservação de alimentos, organização de um ambiente de trabalho e execução de etapas da produção de um prato. 

Para a estudante Manuela Mamede foi uma oportunidade de aprendizagem sobre técnicas de fermentação e conservação de alimentos que podem ser utilizadas para criar e inovar na gastronomia. “Além de reencontrar colegas e professores que não via presencialmente há quase dois anos”, comenta. 

A professora Ana Paula Jacques destaca que essas oficinas são importantes para que os estudantes, futuros profissionais e pesquisadores da área, tenham contato com diversas culturas e ampliem seu repertório de técnicas e conhecimentos. “Essa interação provoca reflexões que vão muito além do prato. Ao longo do curso de Gastronomia procuramos sensibilizar os estudantes que a pesquisa de ingredientes, a valorização da cultura e das tradições são etapas essenciais para qualquer chef de cozinha”, conta. 

 

Além disso, a professora destaca que o contato com culturas diversas faz a diferença na carreira desses futuros profissionais. “Interagir com chefs é essencial para que os estudantes possam se inspirar naqueles que trilharam um caminho de sucesso até aqui”. 


O Aquavit é um restaurante que nasceu com uma proposta de cozinha aberta, sazonal, local e sustentável. Na ocasião, 30 alunos, além de outros professores do campus, participaram da visita técnica que seguiu todos os protocolos de segurança e medidas sanitárias.

Fim do conteúdo da página