Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Gama > Campus Gama oferece oficinas de educação ambiental
Início do conteúdo da página

Campus Gama oferece oficinas de educação ambiental

Criado: Segunda, 03 de Junho de 2019, 17h53 | Publicado: Segunda, 03 de Junho de 2019, 17h53 | Última atualização em Segunda, 03 de Junho de 2019, 17h53 | Acessos: 195

O Campus Gama divulga que interessados em participar das oficinas e da visita de campo pelo projeto de extensão “Oficinas de educação ambiental: vivência, diálogo e ação na Microbacia do Córrego Crispim” podem se inscrever através do e-mail  memoriaculturaldocerraEste endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

As atividades tiveram início no dia 26 de maio, com a participação de 29 pessoas. A proposta é realizar iniciativas em espaços não formais de educação, a partir de metodologia baseada na Educação Popular e Educação Biocêntrica. Estão previstos cinco encontros, sendo quatro oficinas a serem realizadas no Núcleo Rural Alagado da Suzana (Gama-DF) e uma visita de campo à nascente do Córrego Crispim. Além dos encontros previstos, os participantes serão estimulados a multiplicarem os saberes construídos durante o desenvolvimento do projeto.

O projeto, aprovado pelo Edital nº 40/2018/PREX, busca desenvolver um olhar sensível para as questões relacionadas ao papel ecológico, conservação dos recursos naturais e da biodiversidade, impactos ambientais frequentes em áreas de Cerrado (como o desmatamento, a expansão urbana e o fogo) e o uso sustentável dos recursos naturais, entre outros.

A equipe do projeto é formada pelas servidoras do Campus Gama Êrika Fernandes Cruvinel e Consuêlo Barreto Fernandes e pelas estudantes de Tecnologia em Alimentos Andreia de Sousa, Dhyovana Bragança e Ester Xavier. Elas esperam que as ações possibilitem o desenvolvimento do sentimento de pertencimento e a ampliação da percepção dos moradores dos Núcleos Rurais Alagado da Suzana e Córrego Crispim sobre a importância ecológica do Cerrado e do uso e ocupação do solo para a recarga hídrica do Córrego Crispim. Para a mobilização da comunidade, a equipe do projeto conta com a colaboração de lideranças locais, como as senhoras Luciana Guimarães, Cleusa Maria da Silva, Iracema Bernardino e Maria José Cassemiro.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página