Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Planaltina > Biodigestores de Planaltina são inaugurados em cerimônia sobre sustentabilidade
Início do conteúdo da página

Biodigestores de Planaltina são inaugurados em cerimônia sobre sustentabilidade

Criado: Segunda, 06 de Fevereiro de 2023, 19h24 | Publicado: Terça, 07 de Fevereiro de 2023, 09h47 | Última atualização em Quinta, 09 de Fevereiro de 2023, 09h59 | Acessos: 1118
imagem sem descrição.

O Instituto Federal de Brasília Campus Planaltina inaugurou, nesta segunda-feira, 6 de fevereiro, seus primeiros biodigestores. A proposta é que, além de uma ação ambiental, de saúde e economia, a experiência possa servir de modelo para escolas rurais de todo o país.

Em Planaltina foram instalados biodigestores 7.0, que entram em funcionamento gerando gás para a cozinha do refeitório da unidade agrícola e biofertilizantes para as plantações no sistema agroecológico. Outros biodigestores também estão sendo implantados nos campi Brasília, São Sebastião e Samambaia.

A iniciativa foi viabilizada com recursos de emenda parlamentar da deputada federal Beatriz Kicis, através do Ministério do Desenvolvimento Regional, e de parceria com a Embaixada de Israel, considerando a experiência do país do Oriente Médio em tecnologias sustentáveis.

A cerimônia de inauguração aconteceu em duas partes. No auditório do IFB Campus Planaltina, autoridades falaram sobre as parcerias e depois realizaram visita ao local onde os maiores biodigestores estão funcionando e realizaram plantio de árvores.

O embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, comentou sobre a alegria de realizar a inauguração dos biodigestores no dia em que comemoram o “Ano Novo das Árvores”, Tu B’shevat na cultura judaica. Ele comentou que há texto de mais de 2 mil anos com orientações sobre a agricultura, sobre deixar a terra descansar, e que a nossa necessidade nos últimos anos tem reforçado o respeitar a natureza, usar a água de forma responsável. “Parte do nosso desafio no mundo é gerir nossa água, nosso ar e os outros elementos da natureza e, assim, precisamos reforçar as leis e as tecnologias que usamos para melhorar a vida”.

 

Tecnologia

O adido de Agricultura da Embaixada de Israel no Brasil, Ari Fisher, fez uma explanação sobre como o país superou seus desafios. Ele contou que 60% das áreas em Israel são desertos e 40% semiárido. No século passado, o Mar da Galileia era uma das raras fontes de água; então iniciaram um Plano Nacional e investimos em tecnologia para dessalinizar água, tratar as águas residuais e devolvê-las para a agricultura, além do investimento em tecnologias para combater o desperdício com o controle hídrico. Hoje exportam água, atendendo 9 milhões de pessoas em ações que se completam na área da energia renovável.

 

Startup

O Ceo da Homebiogás, Leandro Toledano, também esteve na cerimônia de inauguração e fez uma breve explicação de como funciona o sistema da conversão de materiais orgânicos ou esterco animal em energia ambientalmente limpa e um fertilizante líquido benéfico para as plantas, através da fermentação anaeróbia, em que bactérias decompõem os materiais orgânicos em dióxido de carbono, metano e água.

A tecnologia foi passada para estudantes de vários campi do IFB e desta capacitação pelo projeto de extensão multicampi “Desenvolvimento de startups para difusão e implantação de boas práticas de gestão de resíduos orgânicos a partir da biodigestão&quot” nasceu a startup Germinar.e – Gestão de Resíduos e Energias Renováveis, empresa que envolve cinco jovens de diferentes formações. Wdson Lyncon, egresso do curso de Tecnologia em Agroecologia do IFB Campus Planaltina e cientista social, é um deles. Ele explica que a empresa se estruturou em dezembro de 2022 e que já está oferecendo consultoria em planejamento com a parcerias de cooperativas e catadores.

A reitora do IFB, Lúcia Massukado, avaliou que o projeto dos biogestores é mais uma ação que a instituição está fazendo com a meta de sustentabilidade agregando também o valor educacional ao projeto. “Quando uma tecnologia está numa instituição de ensino, ela estimula ainda mais a busca de soluções, movimenta a pesquisa e a criatividade a serviço de todos”.

Veja mais fotos da cerimônia no perfil do IFB no Flickr.

Fim do conteúdo da página