Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Planaltina > Campus Planaltina realiza a Semana da Inclusão
Início do conteúdo da página

Campus Planaltina realiza a Semana da Inclusão

Criado: Sexta, 04 de Outubro de 2013, 16h49 | Publicado: Sexta, 04 de Outubro de 2013, 16h49 | Última atualização em Quarta, 19 de Fevereiro de 2014, 09h34 | Acessos: 1354

O Campus Planaltina do Instituto Federal de Brasília (IFB) comemora, com os alunos e comunidade, a Semana da Inclusão. O evento, que acontece no campus, teve inicio no dia 1° de outubro e vai até esta sexta-feira, 4. O objetivo é conscientizar e sensibilizar as pessoas que participaram do evento quanto a essa temática tão importante.

 

A Semana da Acessibilidade já fez parte do calendário do IFB na última semana de setembro. O Coordenador do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Específicas (NAPNE) do campus, Franclin Nascimento, falou sobre o evento na unidade. "Não pudemos comemorar junto com os outros campi na última semana de setembro, porque os alunos estavam fazendo provas; por isso decidimos fazer nesta semana.", explicou.

 

"Vivências de inclusão no restaurante do Campus Planaltina: A pessoa com mobilidade reduzida" foi um dos assuntos práticos que chamou a atenção de quem estava no refeitório. Os alunos foram desafiados a colocar uma venda nos olhos durante a refeição. Dessa forma, puderam sentir a dificuldade que um aluno cego tem.

 

Maycon Andrade, aluno do Curso Técnico em Agropecuária, falou sobre a experiência dos olhos vendados. "Não foi fácil comer com os olhos fechados; eu tive dificuldade de pegar a comida e colocar na boca. Isso serviu para termos consciência de que a vida de uma pessoa cega não é fácil", diz o aluno.

 

A Assistente Social Ana Cristina do Nascimento acredita na importância de os alunos participarem do evento e da dinâmica. "Esse evento é importante para os alunos saberem dos obstáculos que as pessoas com necessidades específicas enfrentam. Participando da dinâmica, os alunos vão ter um outro olhar para com as pessoas com deficiência e vão contribuir para que elas também sejam inclusas".

 

Gilmário Costa, estudante do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, que é cadeirante, falou sobre a sua vivência no campus. "Aqui é bem tranquilo; eu consigo ir pras aulas práticas e não tenho problemas no refeitório, porque lá já tem um lugar adaptado para eu almoçar", conta.

 

Porém, o estudante conta que, por possuir acesso apenas por escadas, o auditório é um local a que ele ainda não tem acesso. "O lugar que eu não consigo ir é o auditório. O ideal seria se tivesse uma rampa para facilitar meu acesso até lá", diz Costa.

 

Para que empecilhos como esses sejam resolvidos, o Núcleo de Arquitetura informa que ainda neste ano será realizado um levantamento de tudo o que o Campus Planaltina precisa reformar, e um dos focos será a Acessibilidade.

Fim do conteúdo da página