Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Portuguese Portuguese
pt Portugueseen Englishes Spanish
Página inicial > Espaço do Servidor > Notícias > Por trás do crachá: o IFB sempre esteve presente na vida de Gilberto
Início do conteúdo da página

Por trás do crachá: o IFB sempre esteve presente na vida de Gilberto

Criado: Quinta, 28 de Outubro de 2021, 07h00 | Publicado: Quinta, 28 de Outubro de 2021, 07h00 | Última atualização em Quinta, 28 de Outubro de 2021, 08h18 | Acessos: 868

Nesta quinta-feira, 28 de outubro, é comemorado o Dia do Servidor Público. A data foi criada pelo Conselho Federal do Serviço Público Civil em 1939 (Decreto Lei nº 1.713) como um dia para lembrar os direitos e deveres dos servidores.

Um dos servidores mais antigos do IFB é o senhor Gilberto Rosa de Castro, ou como prefere ser chamado, o Jiló. O profissional de 63 anos é formado em Agropecuária pelo antigo Colégio Agrícola, que hoje é o IFB Campus Planaltina, onde ele tem a felicidade de ser servidor há 13 anos.

Jiló é responsável pelo setor de mecanização, culturas anuais e jardinagem. Como já é veterano na casa, tem uma boa relação com todos, desde alunos, funcionários novos e antigos. “Eles contam comigo para o que precisarem, como alguma informação a respeito de certo setor da escola, que tipo de plantio foi feito, se querem fazer uma análise, por exemplo”, comenta.

Gilberto afirma que gosta de trabalhar no IFB. Para ele, a instituição é um espaço muito aberto a conversas e resolução de problemas. Um ambiente que considera saudável e respeitoso. “A hora voa durante a semana e quando nos damos conta, já é sexta de novo. E fico na expectativa da próxima semana”, finaliza.  

O surgimento do apelido 

O apelido surgiu ainda adolescente. O servidor explica que seu pai era um grande produtor rural e doava algumas caixas de legumes e verduras sempre que possível. Num dia, uma colega perguntou o que ele tinha em mãos. Gilberto contou que era jiló, e ela e quem estava ao redor começaram a dizer que o fruto era ruim. Com o debate em torno do jiló, começaram a chamá-lo assim, e ele não gostou muito. “E aí que quando a gente não gosta do apelido, ele pega. Pegou tanto que uso há mais de cinco décadas”, relata. 

A participação de um momento histórico

O pai de Jiló era motorista do Ministério da Educação (MEC) e ajudou a construir a escola, que hoje é o IFB Campus Planaltina. Na época, tinha apenas o curso de Agropecuária e de Economia Doméstica no campus

Ele é casado há 35 anos com Maria da Conceição Rodrigues de Castro. O casal tem dois filhos, Laís e Igor. O técnico em Agropecuária conta que a sua maior realização de vida é ver os filhos formados.  “Minha filha persistiu muito até entrar no curso de Fisioterapia da Universidade de Brasília (UnB), e o meu filho focou em fazer faculdade para prestar concurso”, conta.  

Na família, também existe uma outra companheira muito querida por todos, a Pretinha. “É a nossa cachorra que já está de pelo branco e faz parte da família há muito tempo”, relata. 

O lazer que recarrega as energias

Nos seus momentos livres, Jiló gosta de ir para a chácara que tem e cuidar das galinhas e porcos da família. Aos fins de semana, ele e uma equipe também instalam rodas d’água pelo Distrito Federal. É uma atividade que traz alegria. 

Nos momentos de férias, ele e a esposa embarcam em cruzeiros. “Já fizemos vários e sempre que podemos, vamos de novo. É uma experiência maravilhosa”, aconselha. 

Por trás do crachá

Em comemoração ao Dia do Servidor, comemorado em 28 de outubro, finalizamos hoje uma série de reportagens para contar a história de colaboradores, servidores, professores e estagiários. Toda quinta-feira, você teve um encontro com a gente para conferir quem é esse servidor do IFB e os impactos positivos que ele causa no seu ciclo familiar e profissional. 

Para conferir as demais reportagens, clique abaixo:

Por trás do crachá: lecionar sempre esteve no sangue do professor Castelo

Por trás do crachá: uma xícara de café que transborda a alegria de Dilminha

Por trás do crachá: estágio que transforma a vida de Júlia Alves (ifb.edu.br)

E acompanhe aqui a programação completa do Mês dos Servidores Públicos.

registrado em:
Fim do conteúdo da página